21 set Ultrassom na Gestação

O adequado desenvolvimento embrionário-fetal pode ser avaliado, de forma não invasiva e segura, durante todas as fases da gestação por meio da ultrassonografia.

Os exames realizados durante os primeiros três meses da gestação têm por objetivo confirmar o local correto da sua implantação, o diagnóstico de gestações múltiplas (mais freqüentes atualmente devido aos ciclos de reprodução assistida), além da idade gestacional e a confirmação dos batimentos cardíacos embrionários.

Anomalias cromossômicas, como a síndrome de Down, podem ser suspeitadas por meio de testes de rastreamento que combinam marcadores ultrassonográficos (como a medida da translucência nucal realizada na 12ª semana) com dosagens hormonais no sangue da mãe. Nos casos em que há risco elevado, realiza-se a determinação do cariótipo fetal por meio de biópsia da placenta ou coleta de amostra do líquido amniótico.

Quanto às anomalias estruturais fetais, cerca de 30-40% delas podem ser identificadas no exame morfológico do 1º trimestre. As demais serão diagnosticadas durante o segundo trimestre da gestação (ao redor de 18 semanas).

Finalmente, ao longo do terceiro trimestre, os exames ultrassonográficos permitem acompanhar o crescimento e ganho de peso fetais. Além disso, avaliam aspectos importantes do bem estar fetal como o volume de líquido amniótico e o fluxo sanguíneo nos vasos da placenta.