21 set Prós e contras do uso de anticoncepcionais

Desde o início do uso da pílula anticoncepcional, na década de 60, as mulheres podem ter maior controle sobre a época ideal para gestação, sendo hoje o método contraceptivo mais popular. Porém, por mais que as pílulas venham se modernizando e sendo oferecidas com dosagem menor de hormônios, muitas dúvidas ainda pairam sobre quem as usa, sendo as principais em relação à interferência dos hormônios na estética.

A grande maioria dos contraceptivos é composto por estrogênios e progestógenos, e esses têm efeito sobre a pele e cabelos. Todas as pílulas anticoncepcionais combinadas possuem o mesmo estrogênio (etinilestradiol) e progestógeno em sua composição, porém em dosagens variadas. Esses progestógenos podem ser derivados de hormônio masculino, a testosterona, de substância antiandrogênica (que age contra o hormônio masculino), ou de um diurético, a epironolactona, que funciona diminuindo a retenção de líquido.

As combinações desses hormônios com o etinilestradiol costumam agir prevenindo e tratando o excesso de oleosidade, acne, excesso de pêlos e queda de cabelos. É sabido que o principal motivo pelo qual estas manifestações aparecem nas mulheres é uma maior atividade dos hormônios masculinos, em especial a testosterona.

O uso de pílula anticoncepcional combinada de qualquer dosagem, mesmo as derivadas da testosterona, tem efeito positivo sobre a pele, pois reduzem a produção ou a atividade da mesma, fazendo com que problemas causados pela ação da testosterona comecem a desaparecer após algum tempo de uso.

No caso da queda capilar feminina, podemos esperar com o uso destes contraceptivos a redução na queda dos fios, estabilização ou até mesmo melhora do quadro de rarefação capilar.

Por outro lado, as manchas são uma preocupação estética muito importante e o uso de anticoncepcionais pode desencadear o surgimento de marcas amarronzadas, conhecidas como melasma, na face, freqüentemente nas regiões malares (maçãs do rosto), na testa, nariz, buço e têmporas, e que nem sempre vão embora fácil e rapidamente. Além dos fatores hormonais e da exposição solar, a tendência genética e características raciais também influenciam o surgimento dessas manchas. Para evitar o melasma, as mulheres não devem se expor ao sol sem proteção solar durante o uso de contraceptivos hormonais.

O estrogênio das pílulas anticoncepcionais combinadas são muito potentes e também podem agravar quadro de celulite e varizes, principalmente em mulheres com predisposição genética.

Já as pílulas que contém apenas progestógenos costumam causar mais retenção de líquido, sendo comum a queixa de aumento de peso por quem as usa. E, por serem derivadas de progestogênios originados da testosterona, levam ao surgimento de acne em algumas mulheres.

Finalmente, o uso da pílula anticoncepcional deve ser indicado levando-se em conta diversos aspectos, e o médico ginecologista é o especialista que pode indicar a pílula mais segura e com maiores benefícios para cada tipo de mulher.

Dra. Paula Zulian Fagundes
CRM 120332