21 set Nutrição e Fertilidade

Condutas Nutricionais para Incrementar a Fertilidade

A questão da fertilidade, para casais com dificuldade de fecundação, envolve mulheres e homens no esforço conjunto de gerar a gravidez. Há diversas formas de tratamento, mas há algo muito importante que pode contribuir muito com o sucesso desse processo: manter hábitos saudáveis. Nesse sentido, uma boa alimentação é fundamental para que o casal atinja o seu objetivo.

O papel da Nutrição nesse cenário é o de orientar os casais em relação ao que pode ajudar no processo de fertilização e o que deve ser evitado. Para ser mais didático, dividimos aqui as orientações em quatro etapas: Desintoxicar o Organismo; Fortalecer o Organismo; Praticar Atividades Físicas e Evitar o Estresse; e Nutrir o Amor.

1ª ETAPA – LIMPAR E DESCONGESTIONAR O ORGANISMO

Para desintoxicar o organismo é preciso evitar alguns medicamentos, bebidas e alimentos, tais como:

Medicamentos

– Alopáticos e homeopáticos sem prescrição médica

– Fitoterápicos como babosa, arnica, bardana, artemísia, cemicifuga, alcaçus, hera, tanaceno, tuia, tomilho, vitex, melão de são caetano, confrei, erva de são joão, valeriana, equinacea, efedra, guaraná

Bebidas

– Café e bebidas com cafeína (energizantes, colas, chá mate, chá preto, entre outros)

– Álcool

– Refrigerantes e sucos artificiais

– Águas aromatizadas e água gaseificada artificialmente

Alimentos Industrializados

– Embutidos como linguiça, salsicha, presunto gordo, salame, frios, defumados e bacon

– Congelados industrializados

– Frios

– Enlatados como molho de tomate, milho e ervilha

– Temperos prontos como tabletes de carne e frango, alho pronto, catchup, mostarda e molho para salada

– Conservantes como aspartame, sacarina, benzoato, glutamato monossódico, corantes e conservantes químicos

– Reduzir a ingestão de aditivos alimentares presentes em alimentos industrializados

– Reduzir a ingestão de agrotóxicos, pesticidas e herbicidas, consumir preferencialmente orgânicos

Alimentos Fonte de Gordura Saturada

– Carne vermelha

– Carnes gordas como fígado de boi e de porco, cupim, miúdos, torresmo, pele de frango e feijoada

– Frituras como batata frita, salgadinho frito, empanados, pastel e bife à milanesa

– Alimentos que contêm gorduras de baixa qualidade ou trans como margarinas, maionese, biscoito recheado, sonho, wafer, folhados, croissant, tortas prontas, nuguets, sorvete de massa e amanteigados

– Leite e laticínios

Carboidratos Refinados

– Açúcar e doces

– Farinha de trigo refinada e produtos a base de farinha de trigo como pães, biscoitos, massas, tortas e bolos

Chás e Ervas

– Chás: mate, preto, angélica sinensis, losna, boldo, erva doce (funcho), hera, camomila, hortelã, guaco, cáscara sagrada, canela, hibisco, chá de maracujá, chá de pêssego, poejo, menta, arruda

– Ervas: alecrim, ruibarbo, açafrão, sálvia, tomilho, manjericão, alho (em excesso), gengibre (em excesso), noz moscada, ruibarbo, açafrão, orégano.

2ª ETAPA – NUTRIR E FERTILIZAR O ORGANISMO

10 Grupos de alimentos fonte de nutrientes essenciais para consumo diário:

– Cereais Integrais: arroz e cereais integrais como granolas ou musly e aveia.

– Proteínas Animais: peixes, frutos do mar, aves orgânicas, carne vermelha magra e ovos.

– Oleoaginosas: castanha do pará, amêndoas, avelãs, nozes, pistache, castanha de caju.

– Sementes: semente de abóbora, semente de girassol, semente de linhaça, gergelim.

– Grãos: lentilhas, ervilhas, feijões em geral.

– Frutas Vermelhas: maçã, ameixas, morangos orgânicos, amoras, açaí, framboesas, mirtillos, uvas, suco de uva concentrado, romã, cereja, suco de cranberrie, pitanga, melancia, jabuticaba.

– Outras Frutas: laranja, tangerina, lima da pérsia, laranja lima, manga, mamão, banana, caju, abacate.

– Vegetais: folhas verdes em geral, couve-de-bruxelas, cenoura, alcachofra, brócolis, couve-flor, repolho, aspargos, beterraba, pimentões.

– Iogurtes

– Azeites: azeite de oliva extra virgem e óleos essências extra virgem (prensa a frio), tais como óleo de abóbora, óleo de gergelim, óleo de noz pecan e óleo de linhaça.

– Consuma também nutrientes essenciais, tais como: Ácido Fólico, Zinco, Vitamina E, Magnésio, Licopeno, Carotenóides ou Vitamina A, Vitamina C e Bioflavonoides, Colina e Inositol, Fibras, Linhaça, Probióticos, Ácido Alfalipoico e Cromo, Pufas, Aminoácidos, L-Arginina, L-Carnitina e L-Taurina

3ª ETAPA – RELAXAR E PRATICAR ATIVIDADE FÍSICA

Para as mulheres que querem engravidar, é essencial manter hábitos saudáveis, evitar o estresse e praticar atividades físicas. A ansiedade e o nervosismo trazido pela dificuldade de fecundação devem ser controlados e fazer caminhadas, nadar, correr, entre outros esportes, será extremamente útil nesse processo. Procure relaxar e ter momentos de descontração, pois o estresse só tende a atrapalhar.

4ª ETAPA – NUTRIR O AMOR

Todas as etapas anteriores convergem para esta, ou seja, o fundamental é que você e seu companheiro estejam em harmonia e conscientes que precisam enfrentar juntos o problema para ter sucesso no processo de fertilização. Converse com seu companheiro para somar esforços, repercuta as dicas dadas aqui, mantenha hábitos saudáveis e peça que ele a acompanhe nessas etapas. Isso irá contribuir decisivamente para que vocês possam alcançar o objetivo maior e, sem dúvida, irá fortalecer a relação de vocês.

Silvia Benvenutti
CRN 3085