Medicina Fetal

A Medicina Fetal é uma subespecialidade da Obstetrícia que objetiva o cuidado com o feto, por meio da avaliação e acompanhamento da gestação. Desenvolveu-se muito nas últimas décadas, principalmente a partir da evolução dos aparelhos de ultrassonografia.

 

Alguns fatores em especial determinam gestações com risco aumentado, como nos casos de doenças clínicas maternas pré-existentes, como diabetes e cardiopatia; gestação anterior com óbito fetal, filho malformado, parto prematuro; risco genético aumentado, como em gestações em idade materna avançada, gestação anterior com malformação fetal ou doenças familiares com herança genética; exposição a riscos ambientais como infecção materna durante a gestação, medicações, outras substâncias químicas e radiação; além de complicações fetais na gestação atual, como diagnóstico de malformação fetal, restrição do crescimento e alterações da vitalidade fetal.

 

A Medicina Fetal irá determinar aspectos como as chances de complicações para a mãe e o feto durante a gestação e a magnitude desses riscos; a forma e periodicidade com que a gestação deve ser acompanhada; os exames complementares necessários para elucidação diagnóstica e seguimento gestacional; o risco de recorrência em gestações futuras; possíveis medidas preventivas para gestações futuras; o planejamento de medidas terapêuticas e condições do parto frente à doença de base identificada, entre outras.