21 set Benefícios da Amamentação

A amamentação é um aprendizado entre o bebê e a mãe cujos benefícios, quer para a mãe, quer para o bebé, continuam enquanto esta durar. A recomendação dos órgãos nacionais e internacionais é que o leite materno seja o alimento exclusivo por 6 meses. A partir deste período, a dieta do bebê deve ser complementada com a introdução de outros alimentos.

É fundamental levar o bebê ao pediatra para a primeira consulta com 48h da alta hospitalar. Acompanhando o peso dele, poderemos conduzir o estabelecimento da amamentação. Marcar uma consulta com a consultora em amamentação também tem se mostrado muito útil para o sucesso na amamentação, para saber sobre as alterações da mama, produção do leite, posições para amamentar e cuidados com a pega correta do bebê.

São poucas as situações de mães que não produzem leite suficiente para atender as necessidades do bebê. No geral, a falta de informação, auxílio nas primeiras semanas e disponibilidade para amamentar levam à baixa estimulação da produção dos hormônios para a produção e liberação do leite.

Fazer exercícios, passar esponja e toalha não são formas eficazes para se preparar os mamilos ou mesmo para prevenir mamilos doloridos ou lesões. Recomenda-se suspender o uso de sabonetes nos mamilos e aréolas, tomar sol nos mamilos por 5 minutos sempre que possível e usar um sutiã com boa sustentação, principalmente no terceiro trimestre.

Não existe posição correta para a amamentação, desde que mãe e bebê estejam confortáveis. No entanto, procure amamentar em um ambiente tranquilo, use apoio nas costas, braços e pés e deixe o corpo do bebê voltado “barriga com barriga” com você e inclinado em relação ao seu. Em caso de gêmeos, você pode amamentá-los ao mesmo tempo, ou um por vez. Aproveite para treinar posições diferentes já no hospital.

O intervalo de tempo no qual você deverá amamentar depende muito do comportamento do bebê. Alguns sugam com mais vigor, o que torna a mamada mais eficiente, enquanto outros bebês são mais lentos. O tempo que cada bebê necessita para completar uma mamada varia de bebê para bebê.

Nos primeiros 15 dias o bebê e você estão aprendendo esta tarefa, que não é nada fácil. O bebê ordenha algumas vezes, para, respira e engole. Isso faz com que a mamada nas primeiras semanas fique mais longa, exigindo dedicação e muita paciência. Sugere-se que o bebê fique no mínimo de 15 a 20 minutos com um padrão efetivo de sucção, que é: ordenha algumas vezes, para, respira e engole; em seguida reinicia, o que chamamos de trio.

O movimento de ordenha e deglutição envolve o uso de mais de 20 músculos orofacial diferentes, o que torna esse trabalho bastante árduo para o bebê. Fique atenta ao tempo da mamada. Se for muito longo, certifique-se que o ele está mamando adequadamente.

Lembre-se: a produção de leite é maior no período da manhã e começo da tarde. Aproveite para amamentar com frequência nesse período, caso contrário, o bebê acordará a noite toda para tirar o que não mamou durante o dia.