21 set Aspectos Emocionais da Endometriose

A endometriose é uma doença cujos sintomas são dores pélvicas,infertilidade, entre outros. Afeta mulheres na idade reprodutiva (entre 15 e 45 anos), fase da vida marcada por muito trabalho e/ou estudo e pressão por desempenho, tanto profissional quanto familiar.

A mulher atual tem um risco considerável de sofrer com o estresse. É possível perceber isso no consultório, diante de corpos adoecidos e demanda por ajuda. As pacientes com endometriose podem ter muito mais dores e dificuldades no seu dia a dia.

Há poucas referências na literatura médica sobre os aspectos emocionais da endometriose, mas na clínica podemos encontrar a doença em pacientes ansiosas e exigentes consigo mesmas. Entretanto a comprovação desta situação é difícil. Os dados que temos é que este tipo de sintoma aparece em mulheres com níveis de instrução maiores do que na população geral, como comprovado pelo estudo feito no Hospital das Clínicas da Faculdade Metodista do Sul Paulista (FMSP) em 1995.

Considerando estes fatores, a abordagem psíquica visa acolher os medos e as angústias vividos por estas pacientes, dando a elas a possibilidade de “pensar” sobre si mesmas e sobre o que seu corpo esta sinalizando com o auxílio de um profissional que possa ajudar nesta escuta.

O trabalho terapêutico tem como meta promover o encontro do corpo com a mente para que a mulher possa se ver de forma global, entrar em contato com seu mundo interno e, assim, conhecer-se melhor.

Sabemos que fatores emocionais, o estilo de vida, a alimentação, etc, não determinam, isoladamente, o aparecimento da endometriose. Mas sabemos que uma vida estável e equilibrada pode sim ajudar a minimizar os sintomas da endometriose e auxiliar no tratamento.